Comparativo de Superioridade: Como Utilizar e Exemplos Práticos

O comparativo de superioridade é uma das formas de comparação de adjetivos mais comuns na língua portuguesa. Essa forma de comparação é utilizada quando se quer indicar que um elemento é superior a outro em uma determinada característica.

Para formar o comparativo de superioridade, é necessário adicionar a palavra “mais” antes do adjetivo. Por exemplo, se queremos dizer que uma pessoa é mais alta do que outra, podemos utilizar a seguinte frase: “Maria é mais alta do que João”. Nesse caso, “mais alta” é o comparativo de superioridade do adjetivo “alto”.

É importante ressaltar que, em alguns casos, o comparativo de superioridade pode ser formado de maneira irregular. Por exemplo, o adjetivo “bom” tem o comparativo de superioridade “melhor”, e o adjetivo “mau” tem o comparativo de superioridade “pior”.

Definição de Comparativo de Superioridade

O comparativo de superioridade é um dos três tipos de grau comparativo dos adjetivos, sendo os outros dois o comparativo de igualdade e o comparativo de inferioridade.

O comparativo de superioridade é utilizado quando se quer dizer que algo é melhor ou superior a outra coisa. Ele é formado pelo acréscimo do sufixo “-er” ao adjetivo de uma sílaba ou pela adição da palavra “more” antes do adjetivo de duas ou mais sílabas.

Por exemplo, “O carro é mais rápido que a bicicleta” ou “A casa dele é maior que a minha”.

É importante notar que alguns adjetivos apresentam formas sintéticas no comparativo de superioridade, como “melhor” (mais bom), “pior” (mais mau), “maior” (mais grande) e “menor” (mais pequeno).

Além disso, é possível usar advérbios de intensidade para reforçar o comparativo de superioridade, como “muito”, “bem” e “extremamente”. Por exemplo, “O filme é muito melhor do que eu esperava” ou “Ela canta extremamente melhor do que ele”.

Estrutura Gramatical

O comparativo de superioridade é utilizado para estabelecer uma relação de superioridade entre duas coisas ou pessoas. A estrutura gramatical do comparativo de superioridade é composta pelo uso da palavra “mais” e pela adição do sufixo “-er” ao adjetivo ou pelo uso de “more” antes do adjetivo.

Uso de “mais”

Para adjetivos curtos, com até duas sílabas, é utilizado o sufixo “-er” após o adjetivo. Por exemplo, “tall” (alto) se torna “taller” (mais alto) e “big” (grande) se torna “bigger” (maior). Já para adjetivos longos, com três ou mais sílabas, é utilizado a palavra “more” antes do adjetivo. Por exemplo, “beautiful” (bonito) se torna “more beautiful” (mais bonito) e “interesting” (interessante) se torna “more interesting” (mais interessante).

Adjetivos Curtos e Longos

Alguns adjetivos possuem formas irregulares no comparativo de superioridade. Por exemplo, “good” (bom) se torna “better” (melhor) e “bad” (ruim) se torna “worse” (pior). Além disso, alguns adjetivos possuem formas sintéticas no comparativo de superioridade, como “maior” (mais grande) e “menor” (mais pequeno).

Irregularidades

Existem algumas irregularidades no comparativo de superioridade que devem ser memorizadas. Por exemplo, “far” (longe) se torna “farther” (mais longe) ou “further” (mais longe), dependendo do dialeto. Além disso, “old” (velho) se torna “older” (mais velho) ou “elder” (mais velho, quando se refere a pessoas). É importante lembrar que, em alguns casos, o comparativo de superioridade pode ser formado por meio de mudanças na grafia do adjetivo, como “good” (bom) se tornando “better” (melhor).

Com a estrutura gramatical do comparativo de superioridade em mente, é possível utilizar essa forma verbal para estabelecer relações de superioridade entre coisas ou pessoas.

Exemplos Práticos

Comparativos em Frases

Para entender melhor o comparativo de superioridade, é importante visualizar exemplos práticos. Veja abaixo algumas frases que utilizam esse grau de comparação:

  • A casa dela é maior do que a minha.
  • O carro novo é mais rápido do que o antigo.
  • O filme de ontem foi melhor do que o de hoje.

Perceba que, em todas as frases acima, o comparativo de superioridade é formado pela anteposição do advérbio “mais” e a posposição da conjunção “do que” ao adjetivo.

Erros Comuns

Alguns erros comuns podem ser evitados ao utilizar o comparativo de superioridade. Veja abaixo alguns exemplos:


  • Errado: A casa dela é maior que a minha.



  • Correto: A casa dela é maior do que a minha.



  • Errado: O carro novo é mais rápido que o antigo.



  • Correto: O carro novo é mais rápido do que o antigo.


Perceba que, ao utilizar o comparativo de superioridade, é necessário utilizar a conjunção “do que” ao invés de “que”. Fique atento a esse detalhe para evitar erros gramaticais.

Uso em Contextos Diferentes

O comparativo de superioridade é uma das formas mais utilizadas para expressar comparações entre duas coisas ou pessoas. Ele é empregado em diferentes contextos, tanto na linguagem formal quanto na informal, e é amplamente utilizado na linguagem escrita.

Linguagem Formal e Informal

O comparativo de superioridade pode ser utilizado tanto na linguagem formal quanto na informal, dependendo do contexto. Na linguagem formal, ele é utilizado em situações em que é necessário ser mais preciso e objetivo, como em relatórios, artigos científicos e trabalhos acadêmicos. Já na linguagem informal, ele é utilizado em situações mais descontraídas, como em conversas informais entre amigos e familiares.

Comparativos em Linguagem Escrita

Na linguagem escrita, o comparativo de superioridade é amplamente utilizado para expressar comparações entre duas coisas ou pessoas. Ele pode ser utilizado em diferentes tipos de texto, como descrições, narrativas e argumentações. Além disso, o comparativo de superioridade pode ser utilizado para enfatizar a superioridade de uma coisa ou pessoa em relação a outra, como em propagandas e anúncios publicitários.

Para utilizar corretamente o comparativo de superioridade na linguagem escrita, é importante prestar atenção à concordância entre os termos da comparação. Além disso, é importante utilizar corretamente os comparativos irregulares, que possuem formas diferentes das regulares. Por exemplo, o adjetivo “good” possui a forma comparativa irregular “better”, enquanto o adjetivo “bad” possui a forma comparativa irregular “worse”.

Exercícios de Fixação

Para fixar o conteúdo sobre o grau comparativo de superioridade, é importante realizar alguns exercícios. Abaixo, são apresentados alguns exemplos:

  1. Complete as frases abaixo com o comparativo de superioridade adequado:

a) O Brasil é ___________ que a Argentina em extensão territorial.
b) A torre Eiffel é ___________ que a Estátua da Liberdade.
c) O inglês é ___________ que o português em número de falantes.

  1. Escolha a opção correta:

a) O comparativo de superioridade de “bom” é:
i. mais bom
ii. melhor
iii. bomest

b) O comparativo de superioridade de “mau” é:
i. pior
ii. mais mau
iii. mauest

  1. Reescreva as frases abaixo utilizando o comparativo de superioridade:

a) O carro é rápido.
b) A praia é bonita.
c) O livro é interessante.

  1. Indique o comparativo de superioridade adequado para as frases abaixo:

a) Ele é ___________ aluno da turma.
b) Ela é ___________ nadadora do clube.
c) O hotel é ___________ que o outro.

Os exercícios acima são apenas alguns exemplos de como fixar o conteúdo sobre o grau comparativo de superioridade. É importante lembrar que a prática é fundamental para a compreensão e assimilação do assunto.

Comparativo de Superioridade em Línguas Diferentes

O comparativo de superioridade é uma estrutura gramatical presente em várias línguas, incluindo o português, inglês, espanhol, francês, italiano, entre outras. Embora existam variações na forma como cada língua expressa essa estrutura, o conceito básico é o mesmo: estabelecer uma relação de superioridade entre dois elementos.

No português, o comparativo de superioridade é formado pelo acréscimo do sufixo “-er” ao adjetivo, seguido da preposição “que”. Por exemplo, “maior” se torna “maior que”, “mais alto” se torna “mais alto que”, e assim por diante. Em inglês, a formação do comparativo de superioridade varia de acordo com a grafia do adjetivo e o número de sílabas que ele tem.

Embora as estruturas gramaticais possam variar, o objetivo do comparativo de superioridade é sempre o mesmo: estabelecer uma relação de superioridade entre dois elementos. Isso pode ser útil em várias situações, como na comparação de produtos, serviços, habilidades, entre outros.

A habilidade de usar o comparativo de superioridade em diferentes línguas pode ser uma vantagem significativa em um mundo cada vez mais globalizado. Ao comparar produtos ou serviços em diferentes países, por exemplo, é importante entender como essa estrutura gramatical é usada em cada língua para evitar mal-entendidos e fazer escolhas informadas.

Em resumo, o comparativo de superioridade é uma estrutura gramatical presente em várias línguas diferentes, incluindo o português, inglês, espanhol, francês, italiano, entre outras. Embora as formas de expressar essa estrutura possam variar, o conceito básico é sempre o mesmo: estabelecer uma relação de superioridade entre dois elementos.

Jonas Sampaio

Redator deste site desde sua criação, me dedico a escrever artigos voltados para resolver problemas das pessoas em geral. Já tenho centenas de artigos publicados na internet e tenho amplo conhecimento sobre a líguna portuguesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.